Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. OK Ler mais

Notícias

Adesão ao selo

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, através da Direção Regional dos Recursos Florestais e em parceria com a Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores (SDEA), já tem disponível a adesão ao selo "Marca Açores - Florestas", através do endereço eletrónico www.marcaacores.pt. 
Os empresários do setor florestal no arquipélago já podem aderir a este selo, inserido na "Marca Açores - Certificado pela Natureza", para valorizar a origem dos seus produtos.
O selo "Marca Açores - Florestas" garante que os produtos de madeira com origem nos Açores são obtidos de forma legal, quer a nível ambiental, quer social, sendo, por isso, mais uma ferramenta para os produtores florestais açorianos valorizarem os seus produtos e conseguirem entrar em novos mercados.
Por outro lado, este selo, cujo logótipo é o desenho de uma criptoméria, a espécie mais comum na fileira florestal na Região, permitirá atrair novos investidores para o setor florestal no arquipélago e contribuirá para credibilizar a madeira dos Açores no mercado mundial. 
A madeira de criptoméria e outras madeiras com origem nos Açores ganham, assim, notoriedade como produtos obtidos de modo sustentável, com respeito pela natureza, provenientes de povoamentos florestais bem geridos, em que o corte é seguido de plantação e os direitos e a segurança dos trabalhadores são garantidos.
No mercado global, cada vez mais exigente a nível de compromissos ambientais e sociais, os selos de origem e eco-rótulos são cada vez mais valorizados e levados em linha de conta na hora de fechar negócios.
A adesão dos produtos de madeira à “Marca Açores” permite ao setor florestal e aos produtores florestais tirarem partido das mais valias da promoção dos produtos açorianos, garantida pelo investimento realizado pelo Governo dos Açores na divulgação desta marca.
Estima-se que existam cerca de 10 milhões de criptomérias no arquipélago dos Açores, considerando uma densidade média de 800 árvores por hectare.
Fonte: Gacs

2017-06-07


VOLTAR